SÃO JOÃO - Cinco semanas de festa

Fogo de artificio
Imagem:  Município do PortoCC BY-NC-SA - Alguns Direitos Reservados

Em 2017, o São João será melhor do que nunca. Este ano, o santo popular mais comemorado do mundo traz à cidade, de 25 de maio a 25 de junho, mais de 300 eventos, sendo o auge da festa a noite de 23 para 24 de junho.​

Com um programa que dá destaque à música, não esquecendo a animação de rua e o desporto, o São João volta este ano às suas raízes. A festa que leva a cidade à rua, com martelos e sorrisos, prolongar-se-á durante 5 semanas.

Viva o São João no Porto, todos os dias, de 25 de maio a 25 de junho.

Não perca nada! Consulte a Agenda de Eventos de 2017:

 

programa_saojoao_2017.jpg


Veja aqui as imagens da animação de:

Junho - São João do Porto

No São João, prove o Vinho do Porto…

Ao longo das 5 semanas de festa, convidamo-lo a conhecer melhor aquela que é uma das marcas da nossa cidade. O Vinho do Porto não deve ser esquecido em época de comemoração.

Com o Porto Card, visite as caves e faça um brinde ao santo popular mais festejado do mundo. Aqui tem as nossas sugestões:

Roteiro do Vinho do Porto

 

 

​SÃO JOÃO DO PORTO

A Festa de São João do Porto é já um dos marcos incontornáveis da vida da cidade e que conta com a visita de um número cada vez maior de turistas e visitantes, para participar nas iniciativas que vão decorrendo um pouco por todo o lado. 

Durante todo o mês de junho o Porto apresenta um programa variado para festejar o São João, com o ponto alto na Noite de São João, de 23 para 24 de junho, e a cidade veste-se a rigor, enchendo as ruas de cores e aromas e espalhando alegria e boa disposição.O Roteiro do Sagrado e do Profano ilustra a tradição, contando a história desta grande festa e o Programa de São João, cuidadosamente preparado e renovado a cada ano, não esquece nenhuma das actividades que fazem do mês de junho uma ocasião tão especial.

Consulte aqui o roteiro:

 

 

Nas Igrejas e Capelas é possível, particularmente nesta altura, visitar os altares em honra do Santo, desfrutando das expressões artísticas de conceituados mestres nacionais e internacionais.Porque esta é uma festa que une o sagrado ao profano e para que possa viver o São João em qualquer altura, deixamos-lhe uma proposta para que conheça as Igrejas onde poderá conhecer melhor a figura do santo mais festejado do mundo.

São João nas Igrejas​ 

Nas ruas, as cascatas, únicas em Portugal, chamam a atenção de quem passa para uma tradição que representa, em miniatura, lugares da cidade e costumes de outros tempos, com casas, caminhos traçados de areia e musgo, figuras de barro pintadas de cores vivas que representam as pessoas no seu quotidiano, laborando nas suas profissões, muitas delas já desaparecidas, e animais que nos dias de hoje já não se vêm nas cidades, sendo a mais famosa de todas a cascata das Fontaínhas.No programa de festas há sempre tempo para a competição, presente na já tradicional regata de barcos rabelos, que percorre uma extensão de 1,5 km, desde a Foz do Douro até à Ponte Luís I, na Ribeira, na corrida de São João, nos concursos de cascatas, nos concursos de montras, no concurso de rusgas e no de quadras populares alusivas ao São João.A noite de 23 de junho é a noite mais alegre do ano, em que multidões vêm para a rua festejar o santo que favorece os amores. Na Baixa, apregoa-se nas ruas a venda dos tradicionais manjericos, cravos, erva-cidreira, ”alho-porro” e dos modernos martelinhos (*), que servem para bater amigavelmente na cabeça de quem passa e que contagiam, desde o início do dia, quem está na cidade, anunciando a diversão mais tardia. As fogueiras de São João são ateadas nas ruas, por grupos de moradores e amigos que, saltando por cima delas, demonstram a sua coragem. À meia-noite do dia 23 de Junho há fogo-de-artifício, ou fogo de São João, lançado a partir do rio. As margens do Douro enchem de milhares de pessoas para assistir ao maior espetáculo do ano, pleno de luz, cor e emoção. Os tradicionais balões de São João, feitos em papel e em cores variadas são cuidadosamente lançados em direção ao céu, proporcionando um espetáculo ímpar de centenas de pontos de luz.Na noite da Festa ou no dia de São João come-se caldo verde com broa, carneiro, anho ou sardinha assada, salada de pimentos e, para sobremesa, leite-creme ou bolo de São João, devidamente acompanhado do delicioso Vinho do Porto.

A noite de São João termina na Foz do Douro, com o povo a rumar em direcção ao mar até ao nascer do dia. 

Venha divertir-se connosco e leve consigo uma recordação. O Porto espera por si!

(*) A História dos martelinhos de São João

O martelo de São João foi inventado em 1963 por Manuel António Boaventura, industrial de Plásticos do Porto, como um brinquedo. Nesse mesmo ano, a pedido dos estudantes universitários, o Sr. Boaventura ofereceu os seus martelos “ruidosos” para a Queima das Fitas, que foi um sucesso com os estudantes a dar “marteladas” o dia todo uns nos outros. Os comerciantes do Porto quiseram também esses “martelinhos” para a festa de São João. Com o stock já reduzido para esse ano, no ano seguinte os martelos foram vendidos em força para o São João e, ao mesmo tempo, oferecidos pelo Sr. Boaventura a crianças do Porto, ficando, desde essa altura, a fazer parte da Festa, durante 5 ou 6 anos. Uma queixa de elementos do executivo da Câmara do Porto, argumentando que os martelos não faziam parte da tradição, levou a que o Sr. Boaventura ficasse proibido de vender martelos para a festa de S. João, e que quem fosse apanhado com martelos na noite de S. João corresse o risco de ser multado. Mas o povo não acatou esta decisão e continuou a usar o martelo nos seus festejos.

No ano de 73 o Sr. Boaventura recorreu para o Supremo Tribunal e ganhou a questão, podendo assim continuar a fazer os martelinhos que já se tinham tornado tradição popular e que ainda o são, apesar das inúmeras alterações sofridas ao longo dos anos.

Descarregue o folheto:

50 Anos de História do Martelo do São João do Porto​

Subscreva as atualizações de novos artigos

​Caso pretenda manter-se atualizado acerca de novos “Artigos do Portal de Turismo” subscreva os nossos Feeds RSS:

Os Feeds RSS são enviados em intervalos (após publicação) e aparecem num leitor de RSS, no qual já poderá estar a gerir subscrições de outros tipos de informação, tais como notícias, eventos, etc…

Existem vários leitores, aqui ficam algumas sugestões:

Data publicação 03-06-2016