Porto Neoclássico

Antiga Cadeia da Relação
Imagem:  Tiago LessaCC BY-NC-SA - Alguns Direitos Reservados

​Na 2ª metade do século XVIII, a cidade do Porto conheceu um período de grandes transformações do ponto de vista urbanístico e arquitectónico. Sob orientação de João de Almada e Melo, traçou-se um plano que previa a renovação da cidade antiga e o ordenamento das zonas que se estendiam para fora das muralhas. A coordenação dos trabalhos ficou a dever-se à Junta das Obras Públicas, sendo o seu financiamento obtido com um imposto lançado sobre o comércio do vinho. 

A reconstrução da Praça da Ribeira, a abertura de novas ruas, e a criação de esplanadas com vista para o rio, são sinais de um novo espírito e do gosto por espaços mais amplos e iluminados, onde a funcionalidade e o lazer constituíam denominadores comuns.

A construção do Hospital de Santo António, um dos vários edifícios públicos com que os Almadas dotaram a cidade, introduziu na cidade o neopaladianismo, corrente que então imperava em Inglaterra. Este facto traduz bem a influência da colónia inglesa, nomeadamente através do cônsul John Whitehead, autor do risco de outra das construções marcantes nesta época, a Feitoria Inglesa. Estes edifícios apontam já soluções que serão adoptadas em várias construções que se lhes seguiram, tanto civis, como religiosas: mezaninos, fachadas compostas por superfícies lisas, pórticos e frontões clássicos, janelas de guilhotina.

  1. Igreja da Lapa
  2. Igreja da Trindade
  3. Antigo Edifício do Governo Civil
  4. Reitoria da Universidade do Porto
  5. Hospital de Santo António
  6. Museu Nacional Soares dos Reis
  7. Edifício da antiga Cadeia da Relação
  8. Igreja de Nossa Senhora da Vitória
  9. Palácio da Bolsa
  10. Igreja Monumento de S. Francisco de Assis
  11. Alfândega Nova do Porto
  12. Feitoria Inglesa
  13. Praça da Ribeira

 

Experimente este percurso

Consulte e descarregue aqui o guia Porto Neoclássico.

Subscreva as atualizações de novos artigos

​Caso pretenda manter-se atualizado acerca de novos “Artigos do Portal de Turismo” subscreva os nossos Feeds RSS:

Os Feeds RSS são enviados em intervalos (após publicação) e aparecem num leitor de RSS, no qual já poderá estar a gerir subscrições de outros tipos de informação, tais como notícias, eventos, etc…

Existem vários leitores, aqui ficam algumas sugestões:

Data publicação 13-10-2014